DestaqueParaíbaPBPolítica

Nova Direção da União Brasileira de Mulheres na Paraíba Definida durante Congresso

A União Brasileira de Mulheres na Paraíba (UBM-PB) anunciou sua nova direção durante o VII Congresso de Mulheres, realizado no último sábado (6), das 8h às 17h, no Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba (Sintep), situado no Centro de João Pessoa.

A presidente do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) em João Pessoa e coordenadora financeira da UBM na Paraíba, Roseane (Rosi) Cruz, destacou a importância do congresso em meio à luta pela democracia e equidade de gênero. Segundo ela, a principal pauta é a emancipação das mulheres, ressaltando a necessidade de ações efetivas nos campos da educação, direitos humanos e políticas públicas.

A nova direção da coordenação estadual da UBM foi assim definida: Coordenação Geral com Sílvia Almeida; e Secretaria Executiva com Vanessa Belmiro. Nas Coordenações Regionais: Vanessa Belmiro e Joelma Soares, em Campina Grande; Elizabete Barreto e Maria do Carmo Nunes de Jesus, em Patos; e Maria Sandra Sena e Benedita Tavares de Oliveira, em Bayeux.

O Conselho Consultivo conta com a participação de Adna Bernado da Costa, Maria de Lourdes Souza Bezerra, Maria Valéria Medeiros de Oliveira, Marinalva Guedes da Silva, Maria de Lourdes Meira, Benedita Tavares de Oliveira e Maria Wilma. Enquanto o Conselho Fiscal é integrado por Juliana Dantas, Maria Betânia da Silva, Andrea Lima, Valci Oliveira, Crivanilda Gonsalves de Araújo, Terezinha Delfino da Costa, Zenilda Soares da Silva e Maria Solange de Araújo.

A UBM, fundada em 1988, atua na luta pelos direitos das mulheres, buscando a construção de um mundo de igualdade contra toda opressão. A entidade destaca em seu estatuto a luta contra a opressão de gênero, reivindicações sociais da mulher em diversas áreas, união da mulher na luta por democracia e pelos direitos sociais, entre outros pontos.

Na Paraíba, a UBM foi fundada por Lourdes Meira e Lúcia Rocha, que foram destacadas como mulheres que construíram o feminismo emancipacionista no estado. Rosi Cruz enfatizou o papel das mulheres na revolução diária, seja nas ruas, no trabalho, nos partidos políticos ou em qualquer espaço que busque a autonomia das mulheres por meio de sua emancipação.

Fonte: Espaço PB com Assessoria – Foto: Fernanda Pinheiro

Compartilhar: