DestaqueEntretenimento

Beyoncé Ilumina as Raízes do Gênero Country e Deixa sua Marca

A música country sempre teve suas raízes profundamente fincadas na cultura americana, mas foi o recente sucesso de Beyoncé, com sua música “Texas Hold ‘Em”, que trouxe à tona uma parte muitas vezes negligenciada dessa história: a contribuição dos artistas negros.

Denitia, uma cantora e compositora natural do Texas, sentiu-se profundamente tocada ao ouvir as primeiras notas da música country de Beyoncé. Mas não foi apenas o som do banjo que a emocionou; foi o reconhecimento tardio da rica história dos artistas negros na música country.

Especialistas e fãs veem a incursão de Beyoncé no gênero como uma reivindicação e homenagem ao legado dos negros americanos na música country. Desde lendas históricas como Lesley “Esley” Riddle e Charley Pride até artistas contemporâneos como Mickey Guyton e Jimmie Allen, Beyoncé está seguindo os passos de muitos talentos negros que vieram antes dela.

Para Francesca T. Royster, professora associada de inglês da Universidade DePaul, as contribuições dos negros, indígenas e latinos são fundamentais para o som do country, apesar da narrativa predominante de que é uma música exclusivamente branca.

O álbum country altamente antecipado de Beyoncé, “Cowboy Carter”, está prestes a ser lançado em 29 de março, consolidando ainda mais sua posição como uma das artistas mais influentes de nossa geração. Com sua música, Beyoncé está deixando sua marca na música country e destacando as raízes profundas e diversas desse gênero icônico.

Fonte: Adaptação de artigo publicado na CNN Brasil

Imagem: Reprodução

Compartilhar: