DestaqueParaíbaPBPolítica

Paraíba Entre os Estados com Menor Participação de Mulheres na Câmara dos Deputados

A Paraíba figura entre os cinco estados brasileiros que enfrentam um desafio significativo em termos de representação feminina na política. De acordo com um levantamento recente divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado se junta ao Amazonas, Tocantins, Piauí e Alagoas como um dos locais onde as mulheres ainda não têm assento na Câmara dos Deputados.

Os dados revelam uma realidade complexa: embora 35,5% das candidaturas à Câmara dos Deputados na Paraíba tenham sido de mulheres em 2022, a representação feminina permanece ausente no cenário parlamentar estadual. Esse número representa um aumento em comparação com anos anteriores, saindo de 30,8% em 2014 para 32,7% em 2018 e atingindo mais de 35% em 2022.

No entanto, quando olhamos para as câmaras de vereadores, observamos uma evolução mais tangível. Atualmente, as mulheres representam 16,2% dos vereadores eleitos, um aumento em relação aos 13,8% em 2016. Em números absolutos, houve um aumento notável, com 364 mulheres ocupando cadeiras nas câmaras municipais em 2020, em comparação com 305 em 2016.

Quanto às prefeituras, mais de 16% das gestões municipais na Paraíba são lideradas por mulheres. Embora represente um avanço significativo, esse número coloca a Paraíba como o terceiro estado do Nordeste com a menor proporção de prefeitas, ficando atrás apenas da Bahia e do Piauí. No total, são 37 prefeituras com mulheres à frente.

Esses dados refletem não apenas a necessidade de mais representatividade feminina na política, mas também os desafios estruturais e culturais que ainda persistem. A promoção da igualdade de gênero e o incentivo à participação política das mulheres continuam sendo questões prementes que requerem atenção e ação tanto da sociedade quanto das instituições políticas.

A falta de representação de mulheres na Câmara dos Deputados da Paraíba destaca a importância de medidas que promovam a inclusão e a participação igualitária das mulheres na política, garantindo que suas vozes sejam ouvidas e suas necessidades representadas no cenário político do estado e do país.

Fonte: Referência: Jornal da Paraíba
Imagem: Foto, Lula Marques/AGPT

Compartilhar: