Internacional

Haiti: 15 mil deslocados devido à onda de violência

A crise de segurança no Haiti está causando transtorno e caos para a população. Mais de 15 mil pessoas foram forçadas a deixar suas casas devido à onda de violência que assola o país.

Gangues armadas controlam aproximadamente 80% da capital, Porto Príncipe, com suas ações se aproximando das áreas onde estão localizadas as embaixadas na capital haitiana.

A escalada da violência teve início há cerca de um mês, quando gangues armadas invadiram duas penitenciárias e libertaram quase 4 mil detentos. Esses indivíduos continuam nas ruas, perpetrando sequestros, ataques armados e causando mortes.

Na última segunda-feira (18), criminosos invadiram dois bairros da capital, resultando na morte de pelo menos 14 pessoas. Os corpos das vítimas foram abandonados nas ruas.

O primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry, renunciou ao cargo sob pressão das gangues na semana passada. Atualmente fora do país, Henry aguarda uma decisão sobre a formação de um comitê de transição no governo. Ele permanece como primeiro-ministro interino até que essa comissão seja estabelecida, abrindo caminho para novas eleições futuras.

Compartilhar: