A tecnologia por trás de um carro voador, originalmente desenvolvida e testada com sucesso na Europa, foi adquirida por uma empresa chinesa. O AirCar, alimentado por motor BMW e combustível convencional, realizou um voo entre dois aeroportos eslovacos em 2021, utilizando pistas de decolagem e aterrissagem. Surpreendentemente, a transformação de carro para aeronave leva apenas cerca de dois minutos.

A Hebei Jianxin Flying Car Technology Company, com sede em Cangzhou, comprou os direitos exclusivos para fabricar e usar o AirCar em uma área não divulgada. A empresa já estabeleceu seu próprio aeroporto e escola de voo após adquirir um fabricante de aeronaves eslovaco anteriormente.

Enquanto a China liderou o desenvolvimento de veículos elétricos, agora está focada ativamente em soluções de transporte aéreo. Empresas chinesas, como a Autoflight, realizaram testes de voo de drones para transporte de passageiros, reduzindo significativamente o tempo de viagem entre cidades.

Embora o AirCar não decole ou aterrisse verticalmente e necessite de uma pista, sua tecnologia promissora está sendo adotada com entusiasmo. A KleinVision, criadora do AirCar, obteve um certificado de aeronavegabilidade na Eslováquia em 2022. No entanto, questões de infraestrutura, regulamentação e aceitação pública ainda são desafios significativos para essa forma de transporte.

Enquanto protótipos como o AirCar prometem uma visão emocionante do futuro, a realidade provavelmente envolverá processos mais rotineiros, como filas e verificações de bagagem. A venda dessa tecnologia para a China levanta questões sobre o papel do país no desenvolvimento e adoção de carros voadores.

Fonte: Adaptado de notícias diversas.

Compartilhar: