A Sexta-feira da Paixão do Teatro Ednaldo do Egypto, em João Pessoa, terá um espetáculo bem sugestivo para marcar o feriado. “Sexta Santa com um Bispo Insano”, peça com texto e direção do natalense Nilson Rodrigues, traz uma sátira musical bem-humorada sobre a exploração da fé e a falta de inclusão em certas religiões. Será a partir das 20h, com ingressos no local (custando R$ 30), ou entradas antecipadas, a partir de senhas coletadas com o diretor, pelo número de WhatsApp (83) 98871-1818. Amanhã e domingo, eles voltam para mais duas sessões no Ednaldo do Egypto, também às 20h.

Produtor cultural Nilson Rodrigues

Nilson acumula a função de protagonista do espetáculo, interpretando o psicanalista João. Desesperado com a falta de pacientes, mas ciente do seu poder de persuasão, ele decide mudar radicalmente de profissão e se torna o líder da Igreja de Todos, transformando-se no Bispo João, o “insano” do título. Vários outros personagens compõem o painel de tipos criados por Nilson, incluindo Paulo, um “ex-gay” que acredita ter sido “curado” de sua orientação sexual, e Eva, filha do próprio bispo, que faz as vezes de sexóloga da instituição fictícia.

O próprio Nilson também tem formação em psicanálise e compartilha com o seu personagem a opinião sobre os exploradores da fé alheia. “Algumas igrejas utilizam o poder que têm para extorquir pessoas vulneráveis. Mas na Igreja de Todos não praticamos esses atos abomináveis, como a ‘cura gay'”, relata o diretor à frente do Grupo Encena Paraíba, coletivo audiovisual que está a cargo do espetáculo no Ednaldo do Egypto.

Radicado na capital do nosso estado há alguns anos, o artista começou sua trajetória como cantor mirim aos sete anos e acumula desde então uma trajetória profícua dentro de outros campos além do teatro, como a própria música e a literatura. Em 2022, ele foi eleito imortal pela Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura (Abrasci). Segundo Nilson, os editais de fomento à cultura vinculados a leis como a Paulo Gustavo e a Aldir Blanc têm sido grandes aliados dos artistas locais. Ele mesmo foi um dos beneficiados, tendo viabilizado outros projetos. “Através do Edital Aldir Blanc, lancei um livro muito bonito chamado ‘Parque das Dunas-Planeta Sonho’. Mas o espetáculo de hoje, especificamente, está sendo custeado com recursos próprios, com patrocínio de empresas das quais faço parte”, explica.

A Companhia Encena Paraíba projeta a estreia de mais espetáculos até o final do ano e as filmagens de um longa-metragem, com locações na cidade de Igapó, Rio Grande do Norte. “O nosso grupo também está aceitando atores que cantam. Como nossa companhia faz muitos espetáculos musicais, precisamos de atores com talentos nessa área. Temos oito vagas para atores e atrizes de 12 a 60 anos. O envio de currículos pode ser feito através do meu WhatsApp”, finaliza.

Compartilhar: