DestaqueInternacional

Argentina leva à OACI a ação de Maduro de proibir de voos argentinos no espaço aéreo venezuelano

A chancelaria argentina levou ao conhecimento da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) a polêmica ação tomada pelo ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, de proibir a passagem de voos argentinos no espaço aéreo venezuelano. Esta medida ocorreu em retaliação à decisão do governante argentino, Javier Milei, de entregar à justiça dos Estados Unidos um avião Boeing 747-300 da Emtrasur, envolvido com o regime do Irã.

Segundo o Infobae, a Argentina e a Venezuela irão se enfrentar na OACI, organização multilateral pertencente às Nações Unidas criada em 1944 para garantir o cumprimento das regras básicas de cooperação aérea estabelecidas na Convenção de Chicago.

Diante do escalonamento diplomático promovido pelo regime venezuelano, a chancelaria argentina exigiu que Maduro revertesse sua posição ilícita.

Gerardo Bompadre, cônsul geral do Estado argentino, responderá à Venezuela que a entrega do avião da Emtrasur foi uma decisão do Poder Judicial, que foi cumprida pela Casa Rosada. O cônsul explicará à OACI que Caracas apenas proíbe voos da Argentina, uma decisão unilateral que viola as normas básicas da Convenção de Chicago.

Diante desses fatos, a OACI deverá orientar Maduro a suspender sua decisão de proibir os voos da Aerolíneas Argentinas no espaço aéreo da Venezuela.

As relações bilaterais entre a Argentina e a Venezuela estão em um estágio bastante crítico. Milei decidiu não designar um embaixador para Caracas e usará todos os espaços internacionais para denunciar o regime de Maduro.

Compartilhar: