DestaqueInternacional

Israel ataca instalação diplomática do Irã na Síria, agravando tensões na região

Nesta segunda-feira, Israel realizou um ataque a uma parte do complexo da embaixada iraniana em Damasco, capital da Síria, em uma ação que representa um dos raros ataques diretos de Tel Aviv contra alvos oficiais do Irã nos últimos anos.

O prédio atacado abrigava membros da Guarda Revolucionária Iraniana, que estavam destacados no país.

Embora não haja informações confirmadas sobre vítimas até o momento, relatos da rede Quds sugerem que o general Mohammad Reza Zahedi, líder militar iraniano, foi morto durante a operação.

A localização estratégica do alvo
O Irã desempenhou um papel significativo na defesa do governo de Bashar al-Assad contra os rebeldes apoiados pelos Estados Unidos na Síria. Com assistência em inteligência e financeira, o Irã, junto com a Rússia, desempenhou um papel crucial na luta contra o Estado Islâmico na região.

Como principal adversário de Israel na área, as forças iranianas ofereceram treinamento ao Hamas, à Jihad Islâmica Palestina e forneceram financiamento e capacitação ao Hezbollah, que é considerado um inimigo direto de Israel na região.

O ataque israelense ao Irã é interpretado como uma provocação para incitar uma resposta mais agressiva do Irã, que tem expressado sua oposição às ações de Israel em Gaza.

Embora o governo iraniano tenha fornecido apoio financeiro aos houthis e ao Hezbollah, parece não estar buscando um conflito direto com Israel.

Israel já conduziu ataques contra instalações nucleares iranianas e cientistas envolvidos no programa nuclear do país, mas esta é a primeira vez que alvos diplomáticos do Irã na Síria são atacados.

Compartilhar: